Internet das coisas traz muito risco?

O debate está aberto nos Estados Unidos depois que a FTC divulgou relatório com diversas preocupações

3 de Fevereiro de 2015

A Federal Trade Comission (FTC) divulgou na quarta-feira (28/01) um relatório nos Estados Unidos que lançou um alerta sobre segurança e privacidade em projetos de internet das coisas (IoT). Para o órgão, IoT e dispositivos gerais conectados representam sérios riscos à segurança dos dados e à privacidade. A recomendação da FTC é que as organizações que forem investir em projetos como esse coloquem proteção dos dados como prioridade máxima.

A discussão em torno de IoT está mais avançada por lá até por grandes projetos estarem em curso – inclusive envolvendo governos, um bom exemplo é a cidade de Chicago que tem investido forte nessa frente. Por aqui, o assunto ainda é muito tratado como tendência pelas corporações embora pilotos e projetos comecem a surgir em diversos setores como utilities, óleo e gás e serviços. 

O relatório da FTC, embora pareça muito radical, faz todo sentido num momento onde ciberataques e invasões diversas têm ocorrido ao redor do mundo, atingindo desde empresas de varejo a órgãos governamentais. A comissão lembra que ainda estamos em tempo de mudar a maneira como IoT evolui e que os princípios da privacidade têm lugar importante no mundo atual.

Aos fabricantes, a comissão pede para que as preocupações com segurança e privacidade das informações sejam colocadas desde a concepção do produto, como sensores e dispositivos, e não apenas como um ponto a ser trabalhado no pós-venda. 

Embora a grande preocupação da FTC seja do ponto de vista do consumidor residencial, o alerta vale para o mundo corporativo que cada vez mais deve apostar no uso de sensores diversos e já tem em sua rotina diversos dispositivos móveis que armazenam e trocam informações a todo momento.

Fonte: IT Forum 365

Realização

Patrocínio

Diamante

Platina

Ouro

Prata

Bronze

Apoio

Desenvolvido por: